Enquanto a estimativa de vida do ser humano se estende – em breve viveremos até os 150 anos de idade – o que me preocupa é A MANEIRA como a população chegará até lá.

Será possível prolongar os nossos anos, sem adoecer, com a disposição, foco, faculdades mentais e corpo saudáveis para aproveitar o melhor que a vida tem a oferecer até os últimos dias?

Sim, meus amigos. Passo a vida inteira estudando e comprovando diariamente, em consultório e na vida de meus pacientes e daqueles que reavaliam seus hábitos e decidem escolher seu próprio futuro.

Hoje, trago as 5 dicas para longevidade, passos simples porém de extrema importância. Siga lendo.

1 – Ingestão correta de água

 

A primeira e fundamental dica para uma vida longa e saudável é, sem dúvidas, ter o hábito de beber água.

A água pura deve ser o principal líquido que nós ingerimos.

O corpo humano possui de 60%, a 65% de água: é o nutriente mais abundante do organismo, e mesmo assim, acaba sendo deixado de lado e seu consumo pela população não chega nem perto do recomendado.

Um fato importante é que nem todo líquido é água.

Mesmo que em sua composição, sucos e refrigerantes possuam a água, nem de longe será tão benéfico quanto ingerir a água pura.

E não falo somente dos sucos de caixinha, sucos naturais também não são a opção ideal para manter os níveis de hidratação necessários ao bom funcionamento do corpo humano.

Em relação à quantidade, o correto é que você nunca sinta sede durante o dia. Para isso, experimente levar com você para onde for uma garrafinha com água, e force-se a criar este hábito tão básico para a manutenção da sua saúde.

 

2 – Ingerir Macronutrientes

 

Quem me acompanha já conhece bem minha posição acerca da alimentação.

Esta dica não poderia deixar de ser outra senão diminuir a ingestão de produtos industrializados, químicos, corantes, conservados, farináceos e alergênicos.

Diminuindo esta ingestão de industrializados, você provavelmente também diminuirá a ingestão dos carboidratos que são desnecessários para seu corpo.

O grande problema da alimentação da maioria das pessoas hoje é a quantidade de ingestão de alimentos processados – que em grande parte são ricos em açúcar, que uma vez no corpo, se transformará em glicose.

Pães, massas, biscoitos são repletos de açúcares, independente de levarem consigo uma etiqueta “light” ou “diet”.

Leia aqui meu artigo “O pão que Jesus comia não é o mesmo que você come” e conheça um pouco mais sobre o assunto. 

Dê preferência aos alimentos reais, os quais se planta, colhe e caça, o que isto quer dizer, os mesmos alimentos que o ser humano desde os seus primórdios evoluiu comendo e que são os tipos de alimentos que o seu organismo veio preparado para digerir.

Isso não impede, é claro, de você incluir em sua dieta alguns alimentos industrializados, mas, assim como a ingestão de água pura, os alimentos limpos devem ser sempre predominantes e parte de sua rotina.

 

3 – Gerenciamento do Estresse

 

Quando falo de estresse, me refiro tanto ao estresse do mundo externo em que você vive quanto ao metabólico, ou seja, aquele causado pelos seus hábitos – alimentares, de sono, fumo, sedentarismo, desidratação.

Sim, por mais que você acredite fazer parte de um grupo de pessoas mais tranquilas, se os seus hábitos não condizem com uma vida de saúde, você estará expondo o seu corpo aos malefícios estresse da mesma forma.

O estresse externo, no seu trabalho, nos estudos, no meio em que você vive, também podem desencadear estas respostas de “sobrevivência ao perigo” do seu organismo.

É praticamente impossível controlar tudo ao seu redor, já que muitas facetas da sua vida não dependem totalmente de você e envolvem outros fatores.

Acredito que a melhor forma de lidar com o estresse seja sempre de dentro para fora.

Alimente seu corpo com coisas positivas, com bons alimentos, com bons hábitos e com bons pensamentos, não dê espaço na sua vida para hábitos deletérios, que causam tantos problemas para sua saúde.

Quanto ao que fazer fisicamente para aprender a lidar melhor com as situações desgastantes, não há nada melhor e nem mais cientificamente comprovado do que a prática de Yoga e Meditação.

A verdade é que nossa mente e nosso corpo são um: a saúde verdadeira não existirá se cuidarmos de apenas de um fator e negligenciarmos o outro.

 

4 – Sono de qualidade

 

O bom sono reparador é o remédio natural mais potente de que dispomos. Enquanto dormimos é possível executar todas as funções fundamentais de reparação do organismo, como:

  • A organização das informações captadas durante o dia
  • Destoxificação do que for preciso
  • Produção de hormônios
  • Reparação de danos celulares

É o momento que o corpo pode cuidar dele mesmo sem ser orientado por nossa consciência. Não somos nós que estamos no comando, mas sim nosso próprio sistema neuronal.

Se você deseja conhecer as maneiras para alcançar um sono verdadeiramente reparador, leia este artigo onde falo sobre o assunto. 

 

5 – Prática de atividades físicas

 

Se pensarmos bem, o homem foi inserido em um mundo onde para tudo era necessário o movimento: a locomoção dependia das pernas, os alimentos vinham essencialmente da caça, da pesca e da colheita dos vegetais.

O sedentarismo, tão comum nos dias atuais, simplesmente não existia.

A prática de atividade física moderada é uma das principais maneiras de se prevenir doenças e alcançar uma vida de saúde e longevidade.

Leia sobre os perigos de adotar uma vida sedentária neste artigo. 

Mas atenção: para isso, não é preciso fazer nenhum tipo de sacrifício, treinando com toda a intensidade naquela 1 h diária que você separou para se exercitar. Não é preciso virar um atleta muito menos treinar com exagero.

O que proponho é que você busque manter uma rotina semanal de exercícios, com moderação e equilíbrio.

Uma modalidade de exercício comprovadamente eficaz são os exercícios de Intervalo de Alta Intensidade, o qual mescla tiros de alta intensidade seguidos por períodos de recuperação.

Este tipo de atividade imita os movimentos de nossos ancestrais, que incluíam rajadas de corrida em suas caçadas e coletas.

Se for possível, opte por se exercitar pela manhã, juntamente com seu pico hormonal matinal: é a hora em que seu corpo está mais fisiologicamente preparado para a realização dos exercícios.

Sei que infelizmente a maioria da população possui rotinas de trabalho e estudo que dificultam escolher o melhor horário, e que acabam por treinar no período da noite.

Se for o caso, aconselho que um especialista avalie o impacto que esta prática possa estar gerando em seu ciclo biológico hormonal diário, e busque se existem meios de minimizar os possíveis impactos desta rotina.

 

O futuro é seu e de mais ninguém

 

No final das contas, manter-se saudável com o passar dos anos e prevenir doenças é uma questão de escolhas.

Agora que você conheceu estas 5 dicas para longevidade, opte pela boa hidratação, por manter hábitos de sono saudáveis, pela prática de exercícios físicos, pela consciência dos alimentos que ingere, e por fim, opte por você.

Os hábitos e dicas que aqui trago são as mesmas que utilizo em minha vida pessoal e que aconselho a todos os meus pacientes, familiares e amigos.

Apesar de meu trabalho ser o de alertar e de tentar chamar a atenção para estes fatos, no final do dia, a escolha será sempre sua. 

Entenda que o responsável pelo seu futuro é ninguém menos que você e são suas escolhas quem determinarão o quanto – e como – você viverá os anos de sua vida.

 

Dr. Victor Sorrentino