A alimentação pode prevenir a depressão?

A alimentação pode prevenir a depressão?

Será que a alimentação pode prevenir a depressão? A resposta é: sim! Adotar hábitos alimentares saudáveis faz bem para o corpo de forma geral, incluindo o cérebro. Para isso, é preciso entender quais alimentos são seus aliados no combate a esse mal e como consumi-los em uma dieta equilibrada.

Leia também: Gordura faz mal? Mitos e verdades sobre o assunto

Alimentos que regulam o cérebro

A alimentação pode prevenir a depressão quando você opta pelos alimentos corretos. É claro que boa parte de nós ama comidas açucaradas. Infelizmente, não é nada benéfico ao nosso organismo, muito menos para o cérebro. Os açúcares fazem que o cérebro fique viciado, causando um forte desequilíbrio.

Portanto, é preciso investir no consumo de alimentos que ajudam a regular os hormônios e outras substâncias que são características do cérebro. Você sabe qual o principal elemento responsável por essa função? As gorduras de boa qualidade.

É fundamental que a alimentação de todas as pessoas conte com a quantidade e qualidade em proteínas, vegetais e gorduras benéficas. Sim, são as gorduras o principal combustível para o funcionamento do cérebro.

É importante incluir alimentos ricos em ômega 3 e ômega 6, tais como os peixes de água fria (salmão). Mesmo consumindo esses peixes, não há como saber se a quantidade dessas gorduras são suficientes. Por isso, é indicada a suplementação desses macronutrientes para muitos casos.

Falando de micronutrientes essenciais para o cérebro, existem muitos. Ainda assim, quero frisar a importância de dois: o ácido fólico e a vitamina B12. Esses micronutrientes são abundantes em nossa alimentação, sendo que vegetais escuros e frutas cítricas são ricos em ácido fólico – o famoso ferro. A vitamina B12 é encontrada nas carnes e em produtos de origem animal.

Quem tem medo da gordura?

A ideia que as gorduras são prejudiciais para a saúde – afinal engordam – é bastante difundida. O problema é que o assunto é pouco esclarecido para o público em geral, que tende a evitar todas as gorduras em um processo de emagrecimento, tratamento antidepressivo ou simples mudança de hábitos.

Enquanto as gorduras de má qualidade são abundantes, a gordura de boa qualidade que faz parte da alimentação que pode prevenir a depressão é menos acessível. Não importa se o alimento é light ou diet. Normalmente, são itens repletos de gordura hidrogenada.

Portanto, o consumo das gorduras de boa qualidade são fundamentais na prevenção dos quadros depressivos. Para quem já luta contra o problema, a melhora é significativa entre os grupos que consomem a ômega 3 e ômega 6. Funcionam como combustível de qualidade para o cérebro alimentos como:

  • Azeite de oliva;
  • Oleaginosas;
  • Peixes;
  • Chia;
  • Linhaça;
  • Óleo de coco;
  • Ovos;
  • Manteiga.

É importante que a pessoa em quadro depressivo realize acompanhamento médico, nutricional e psicológico. Algumas pessoas contam com particularidades onde não aproveitam tão bem essas gorduras e precisam de recomendações especiais.

Espero que meu artigo tenha ajudado a esclarecer que, sim, a alimentação pode prevenir a depressão. Para saber mais, assista ao vídeo abaixo e aproveite para se inscrever em meu canal do YouTube.

Antes de ir embora, um recado

A depressão é um dos fatores mais fortes de desencadear casos de suicídio. Essa doença deve ser a mais incapacitante do mundo até 2020, conforme dados da própria Organização Mundial da Saúde – OMS.

Diante desse quadro, devo fazer minha parte enquanto médico. Quero ajudar você e sua família a passar longe da depressão e suas consequências. Por isso, durante o Setembro Amarelo, você tem o Segredos para uma Vida Longa com oferta especial.

Obtenha o Curso Segredos para Uma Vida Longa com R$ 300 de desconto no link abaixo:

Curso Segredos para uma Vida Longa.

Conheça o método para viver com muita saúde e energia.