Anticolinérgicos acentuam risco de demência

Anticolinérgicos acentuam risco de demência

A prescrição de medicamentos anticolinérgicos é muito comum para pacientes que apresentam doenças como depressão, mal de Parkinson, problemas de estômago e asma . Infelizmente, pouco se fala sobre os efeitos desses medicamentos no organismo humano a longo prazo.

Estudos conduzidos pela  University of East Anglia em Norwich, no Reino Unido, revelam que os riscos de demência aumentam consideravelmente num período de 20 anos a partir do uso de anticolinérgicos.

Para saber o que são esses medicamentos e como evitar que eles tragam prejuízos para a sua saúde, siga a leitura.

O que são anticolinérgicos?

Essa categoria de medicamentos diz respeito a fármacos que bloqueiam a ação da acetilcolina. Essa substância é um neurotransmissor, ou seja, atua na comunicação das células nervosas entre elas.

Esse neurotransmissor também auxilia em:

  • Memória;
  • Concentração;
  • Aprendizagem;
  • Controle do funcionamento do coração;
  • Controle dos vasos sanguíneos;
  • Controle do aparelho urinário, do aparelho digestivo e do aparelho respiratório.

Os medicamentos que inibem a acetilcolina interferem no funcionamento desses órgãos. É claro que não é a intenção produzir esses efeitos indesejados, porém, são sintomas comuns consequentes ao consumo de anticolinérgicos:

  • Boca seca;
  • Tontura;
  • Visão embaçada;
  • Intestino preso;
  • Confusão mental.

Idosos produzem menos acetilcolina, pois a taxa desse neurotransmissor no organismo tende a diminuir com o tempo. Assim, os remédios anticolinérgicos podem até controlar os tremores (no caso do Parkinson), náuseas e o humor. Porém, as células de partes do corpo como o sistema digestivo podem ter menor concentração da acetilcolina.

Quais os perigos?

Como vimos, os anticolinérgicos produzem efeitos indesejados no organismo. Provavelmente, o principal deles é a demência. O estudo conduzido no Reino Unido monitorou 674 unidades de atendimento avaliou pacientes com diagnóstico de demência entre abril de 2006 e julho de 2015 e comparou as prescrições de anticolinérgicos de quatro a 20 anos antes da descoberta da doença.

A análise mostrou que existe relação “positiva e significativa” entre qualquer anticolinérgico com pontuação de carga anticolinérgica cognitiva de 1, 2, ou 3 e a ocorrência de demência, com as odds ratio (OR) ajustadas correspondentes de 1,10 (de intervalo de confiança, IC, de 95%, de 1,06 a 1,15), 1,10 (IC de 95%, de 1,03 a 1,16) e 1,11 (IC de 95%, de 1,08 a 1,14), respectivamente.

O efeito de dose-resposta ficou evidente para os medicamentos com atividade anticolinérgica definida (carga anticolinérgica cognitiva igual a 2 ou 3). Os remédios usados para tratar depressão, problemas urológicos e Parkinson, que continham carga cognitiva 3, foram os que mais apresentaram efeitos no aparecimento da demência.

Os sintomas persistiram entre 15 e 20 anos após esses pacientes receberem a prescrição desses fármacos.

Os mecanismos por trás das ações dos anticolinérgicos e sua relação com a demência são reforçados, ainda, por outros estudos neuropatológicos em humanos que sugerem a influência desses fármacos com as doenças degenerativas.

Qual a solução?

Para evitar problemas como esses, o ideal é apostar na prevenção de doenças. Mais eficaz do que recorrer a medicamentos que resolvem uma demanda para criar outro problema é adotar hábitos de vida que garantam mais saúde por longos anos.

Nossa saúde tem total relação com o nosso estilo de vida. Quanto mais alimentos saudáveis entregamos para o nosso corpo, melhor ele vai funcionar sempre. Para ter um cérebro jovem durante muitos anos, já falei aqui neste post sobre o que você pode fazer já.

Por esse motivo, fico feliz que tenha chegado até aqui. Isso significa que você prefere cuidar da sua saúde agora para não ter prejuízos em breve.

Para saber:

como envelhecer livre de problemas como a demência;

como viver sem necessidade de medicamentos anticolinérgicos;

como alcançar a longevidade com mente e corpo saudáveis;

Como mudar hábitos que são tóxicos a sua saúde
Como acordar todos os dias com energia e disposição
Como se livrar de remédios que mais intoxicam do que curam
Como manter a libido em todas as idades

Conheça o meu curso on-line com mais de 80 aulas, 3 cursos bônus e
um grupo com LIVES exclusivas para alunos no Facebook!

SEGREDOS PARA UMA VIDA LONGA
Acesse mais informações no site do curso:

Segredos para uma vida longa

Conheça o método para viver com muita saúde e energia.