O Azeite de Oliva é rico em Ômega 9, e este é um dos motivos pelos quais tanto se fala sobre o efeito benéfico deste produto.

O grande “X” da questão, é que para ter as características medicinais, não basta só ser um azeite de oliva. Posso lhe garantir que a maioria dos que você encontra nas gôndolas dos supermercados, não traz nenhum benefício à sua saúde.

Para que tenha os efeitos medicinais, ele precisa ter 4 características fundamentais:

1. EXTRA VIRGEM

Um azeite de Oliva no Brasil, deve ter no mínimo 30% de azeite puro mesmo, o restante pode ser de óleos diversos (girassol, soja, etc), portanto, este absurdo ocorre e seu guia mais fácil será o preço. E aí eu escrevo à todos vocês amigos, e por trabalhar em tantos locais diferentes, estados diferentes, vou orientar os meus conterrâneos gaúchos, que culturalmente têm grande dificuldade em se conscientizarem que com saúde não se brinca e não se economiza, não tente o barato, porque pode sair caro.

2. PRENSADO A FRIO

Passo essencial, pois acontece que com calor, além de virar “Trans”*, o ômega 9 se transforma em Ácido Elaídico, que é maléfico à saúde!

3. GUARDADO EM VIDRO

O metal em contato com o óleo e toda manipulação, agitação pelo transporte, tempo de contato, ação do calor, luz e etc., libera metais pesados e se torna altamente prejudicial à sua saúde. Vivemos atualmente uma época em que estes problemas tão pouco falados pelos médicos, infelizmente por puro desconhecimento, são causadores sim de câncer, alterações hormonais, dificuldades de tratamentos de doenças, e diversas outras patologias na medicina.

4. VIDRO ESCURO

Este é um problema bem comum a diversos tipos de alimentos. A luz em contato com o óleo, oxida o mesmo e literalmente estraga suas ligações moleculares, tornando-o um antinutriente.

 

Quando o azeite de Oliva tem todas essas propriedades, ele se torna medicinal e altamente benéfico à saúde.

 

Contém inclusive uma substância chamada Oleocantal, um agente anti-inflamatório e antioxidante que combate os beta-amilóides cerebrais, substâncias que estão relacionadas a diversas enfermidades e doenças tais como Alzheimer.

Outra substância medicinal encontrada é a Oleoeuropeína, que é extraída principalmente da folha da oliveira e com inúmeras propriedades benéficas à saúde, inclusive sendo usada hoje na área da cosmetologia.

 

E como posso utilizá-lo?

Azeite de Oliva não deve ser aquecido no fogão, principalmente para frituras!

O modo correto de aproveitá-lo é colocando-o sobre seu prato de saladas ou mesmo pratos quentes, mas diretamente no prato, e não na panela. Para frituras, utilize o óleo de coco extra virgem, prensado a frio.

Por último, vou dar uma dica do melhor Azeite de Oliva que conheço no mercado, que se chama “Esporão“. E quero deixar bem claro que não ganho nada com isso, meu objetivo é realmente facilitar a sua vida na sua procura do ideal.

Leia também este meu artigo: Sim! Você deveria ingerir gorduras.

 

Até a próxima gente!

Dr. Victor Sorrentino