Depressão pode ser fator de risco para doença cardiovascular?

Depressão pode ser fator de risco para doença cardiovascular?

Você já ouviu falar na relação entre depressão e doença cardiovascular?

Para a ciência, não há mais dúvidas sobre os impactos dos sintomas depressivos em originar ou agravar problemas cardíacos há muito tempo. Mesmo assim, diversos estudos avançam no sentido de compreender os impactos da depressão na doença cardiovascular.

A depressão é responsável pelo desequilíbrio entre hormônios como o cortisol que, em excesso, pode prejudicar os vasos sanguíneos e o coração.

Assim, quando está em conjunto com outros fatores de risco, pode potencializar os riscos de problemas cardiovasculares. É sobre isso que trata o estudo que trouxe para esse artigo.

O que diz o estudo

Um estudo realizado pelo Centro Helmholtz, em Munique, coletou dados de 3428 homens com idades entre 45 e 74 anos, durante 10 anos. Ao final desse período, os cientistas responsáveis chegaram à conclusão de que a depressão foi responsável por 15% das mortes cardiovasculares.

Esse número é tão expressivo quanto outros fatores de risco, como obesidade e colesterol alto. Só não superou os riscos trazidos pelo tabagismo e pela hipertensão.

Outros estudos complementares mostram que a relação entre depressão e doença cardiovascular é uma via de mão dupla: os sintomas depressivos podem começar, ou serem potencializados, por alguma doença do coração.

O paciente que sofre um infarto, por exemplo, pode apresentar sentimentos como culpa e tristeza pela sua condição. Lembrando que esse paciente já é mais propício a ter um problemas cardiovasculares somente por já ter infartado.

Assim, o tratamento multidisciplinar com acompanhamento psicológico pode ser muito importante.

Leia também: Benefícios do azeite de oliva para a saúde cardiovascular

O papel dos hábitos na prevenção das doenças

Nenhuma doença que se manifesta no organismo pode ser considerada de forma isolada, tanto as doenças cardiovasculares quanto a depressão.

Sabemos que a depressão pode ter origem nos mesmos maus hábitos que trazem as doenças cardiovasculares. Sedentarismo, alimentação desequilibrada, falta de qualidade do sono e abuso de substâncias tóxicas são alguns.

A saúde do corpo e da mente está interligada, afinal, estamos falando de todo um sistema regido por hormônios, neurotransmissores e receptores que é o organismo humano.

Assim, se algum desequilíbrio é percebido apenas como físico ou mental, precisamos ficar atentos pois uma área pode influenciar as outras.

Dados da Organização Mundial da Saúde – OMS colocam a depressão como a doença mais incapacitante do mundo, com mais de 350 milhões de casos.

Em muitos casos, a doença pode sequer ter relação com causas externas, como costumamos pensar.

As raízes podem ser mais fisiológicas do que psicológicas. Independente desse fato, combater a depressão pode ser essencial para evitar ou eliminar outros males da saúde física, como as doenças cardiovasculares.

Sabe o que pode melhorar muito a saúde física e emocional? Seu estilo de vida. Tudo o que fazemos, e a maneira como fazemos, todos os dias, pode influenciar em quadros de depressão e até de doença cardiovascular.

No curso SEGREDOS PARA UMA VIDA LONGA, explico os detalhes do sistema digestivo e quais cuidados são fundamentais para afastar a queda de energia.

Para saber mais, clique a seguir: Curso Segredos Para Uma Vida Longa

Conheça o método para viver com muita saúde e energia.