Resolvi escrever sobre isso pois é exatamente aquela época do ano em que todo mundo ainda está se recuperando da ressaca do Natal, mas já pensando seriamente no que vai beber na noite do Ano Novo. Aquela famosa frase NUNCA MAIS BEBO nunca funciona né.

Pois saiba que o alcoolismo é a terceira doença que mais mata, é mais perigoso que o tabagismo, a obesidade, a AIDS e inclusive a violência, todas estas matam menos que o alcoolismo.

E aqui estou pra alertar e pra mostrar os efeitos nocivos que essa substância promove no nosso organismo. Você sabia que o consumo de álcool é tão nocivo para o corpo humano quanto o consumo de drogas consideradas ilícitas, como cocaína e crack? Verdade, chocante, mas verdade.

O primeiro órgão afetado é o cérebro. Pra quem acha bobagem, digo que não é, a lei de trânsito está certíssima ao considerar que um copo de cerveja já é capaz de alterar o comportamento do cérebro humano, pois pode mesmo.

O que acontece é que o consumo de álcool acaba inibindo a ação de um ácido neurotransmissor chamado gama-aminobutírico, esse ácido é o responsável pela nossa capacidade de pensar, pela consciência, pela capacidade de raciocinar, pela capacidade de decisão entre o bom e o ruim, o certo e o errado, dentro do cérebro.

Já parou pra notar que, depois de alguns copos, a tolerância, o mundo dos possíveis e imagináveis, e as idéias se tornam muito mais abrangentes? A longo prazo, no caso de quem tem o hábito de beber, a inibição desse ácido leva a uma perda de memória.

O consumo de álcool pode causar inúmeras doenças, entre as mais comuns estão a esofagite, gastrite, cirrose e dependência. Sabe-se que o trabalho dos rins é filtrar as substâncias do nosso corpo, retirando as impurezas, sendo assim, o consumo de álcool sobrecarrega o funcionamento dos rins, podendo, a longo prazo, levar a um comprometimento das funções renais.

O consumo de álcool altera as enzimas do fígado, que acaba trabalhando mais lentamente pra consegui metabolizar a substância. É como se o fígado tivesse que parar suas funções normais para cuidar apenas do álcool ingerido, todo o esforço dele acaba sendo voltado pra isso, o que pode evoluir pra uma inflamação ou hepatite alcoólica, e até mesmo uma cirrose.

Uma informação bem interessante e que não é muito divulgada, é importante já que falo sempre nas pausas hormonais e na reposição hormonal, é a consciência de que, o consumo de álcool como um hábito leva a diminuição da produção dos hormônios, e logicamente, a uma diminuição da fertilidade. Sim, quem bebe muito, principalmente os homens, produz menos testosterona, e sabemos já o quanto ela é vital para a qualidade de vida dos homens.

Mas no fim do artigo tem uma notícia boa, todos esses efeitos ruins, só acontecem quando se excede a quantidade diária considerada saudável. Sim, existe uma quantidade diária considerada tolerável e que não vai causar problemas, essa quantidade é 40 gramas.

E o que representa 40 gramas? Duas doses de destilado, meia garrafa de vinho, uma garrafa de 600 ml de cerveja, estes são considerados os limites diários para não afetar a sua saúde.

Mas lembre-se que não é compulsório pois o maior trabalho é o do fígado pra metabolizar, portanto, ele vai metabolizar sem danos, se receber os 40 gramas por vez, e não mais do que isso.

O que eu quero dizer é que, não é cumulativo, exemplo, não vale pensar que pode guardar toda a sua cota diária pra ingerir da uma vez só no fim de semana, não é assim que a banda toca. Não pode, pois vai sobrecarregar o fígado, vai dar problema igual.

Já ouviu falar daquela famosa frase BEBA COM MODERAÇÃO? É exatamente isso.

Vale lembrar também que homens e mulheres metabolizam o álcool de forma diferente, portanto, as quantidades toleradas para mulheres são um pouco menores. Mulheres tem uma tolerância menor, portanto, cuidem mais na quantidade.

Outro detalhe importante

Evite beber em jejum, é o pior erro de todos, pois o álcool chega muito mais rápido ao cérebro. Também vale a informação de que o álcool demora no mínimo 4 horas para ser metabolizado, ou seja, caso ficar alegrinho, lembre-se, só poderá responder por si mesmo, dirigir e etc, num período de no mínimo 4 horas depois da ingestão.

E a última coisa: o álcool é bem calórico, o álcool engorda.

Desejo que consigam festejar com paz e harmonia, com muito amor, e se possível, bem longe do veneno que é o álcool! BOAS FESTAS!

Dr. Victor Sorrentino