Falta de vitamina D: quais as consequências e quando suplementar

Falta de vitamina D: quais as consequências e quando suplementar

A falta de vitamina D está intimamente relacionada às doenças que mais geram debates na atualidade, como câncer e depressão. Essa deficiência tem tudo a ver com nossos hábitos de vida modernos onde a exposição ao sol é cada vez mais rara.

Pense sobre o nosso cotidiano…

São pelo menos 8 horas diárias dentro de um escritório. Ir para o trabalho, para casa ou para o almoço, sempre usando carro. Muitas vezes, ainda, com uso de protetor solar e absorção mínima dessa energia essencial para a formação da vitamina D.

Hoje, vou falar das consequências da falta de vitamina D e sobre como você pode ficar em dia com a sua saúde com uma atitude simples e barata: tomando sol.

Hormônio ou vitamina D?

A vitamina D, na verdade, é um hormônio com receptores por todo o organismo. No total, a substância tem capacidade de afetar positivamente quase 2 mil genes do corpo. Ela é erroneamente chamada de vitamina, mas sua função é de hormônio estereoidal assim como a progesterona, o cortisol, a testosterona, entre outros.

O organismo não pode receber a vitamina D pronta dos alimentos, tal como recebe as vitaminas dos tipos A, B, C, E e K.

Para produzir a vitamina D, a pele precisa de contato diário com os raios solares. Devido aos constantes alertas sobre os malefícios de tomar sol, cada vez menos as pessoas se expõem aos seus raios e, por isso, as taxas de vitamina D estão cada vez menores.

Se você fizer um exame e medir os níveis de vitamina D, esses números serão comparados à quantidade que a maioria da população produz. Ou seja, ao produzir a mesma quantidade que a maioria das pessoas, será considerado normal. No entanto, não significa que a quantidade esteja ideal.

Leia também: Conheça a importância do cortisol para o organismo

Atualmente, existem até mesmo terapias onde ministrar altas doses de vitamina D no organismo ajudam a diminuir os efeitos de doenças como a esclerose múltipla. Um centro de pesquisas na Universidade de São Paulo – USP é pioneiro neste tipo de tratamento.

Portanto, o ideal não é somente estar dentro da normalidade, mas de fato contar com altas doses da vitamina D no organismo. Lembrando que o considerado “normal” é entre 20 e 30, e o que posso apontar como ideal é até 100.

Como resolver a falta de vitamina D

Se você quer prevenir doenças atreladas ao envelhecimento, câncer, depressão, doenças cardiovasculares e muitas outras, precisa garantir bons níveis de vitamina D no organismo.

É claro que não deve ser considerada como fator isolado. Você precisa de boa alimentação, boas noites de sono e exercícios físicos para que a vitamina D faça o seu papel da melhor forma possível.

Pegar o sol da manhã sem protetor solar, entre 10 e 20 minutos diários, é o suficiente para combater a falta de vitamina D. Você também pode dispensar o protetor solar em trajetos rápidos, como a ida ao almoço, a fim de que o organismo capte um pouco da luz solar.

No entanto, se o seu estilo de vida não permite a absorção adequada da vitamina D, suplementar pode ser a solução. Estamos falando de um hormônio lipossolúvel que pode ser encontrado em gotas ou cápsulas oleosas, sempre com a necessidade de uma gordura para sua absorção.

A suplementação é muito barata e eficaz. Devido aos grandes benefícios que a vitamina D traz para a saúde, não existe razão para deixar que seus níveis fiquem baixos. Na dúvida diante de seus exames, converse com seu médico sobre o assunto.

Espero ter ajudado você a entender como a falta de vitamina D é um problema simples de solucionar. Para saber mais, assista ao vídeo abaixo e aproveite para se inscrever em meu canal do YouTube.

Fico feliz em vê-lo no meu blog. Se você acompanha meu trabalho, é sinal de que o seu desejo é viver mais e melhor. Parabéns!

Antes de ir embora, um recado

Manter os bons níveis de vitamina D e todos os outros nutrientes essenciais ao organismo é resultado de um conjunto de bons hábitos. Isso tudo reflete em saber:

Como envelhecer sem engordar, sem adoecer e sem perder a memória
Como emagrecer com saúde e manter-se magro definitivamente
Como mudar hábitos que são tóxicos a sua saúde
Como acordar todos os dias com energia e disposição
Como se livrar de remédios que mais intoxicam do que curam
Como manter a libido em todas as idades

É o que ensino em meu curso on-line com mais de 80 aulas, 3 cursos bônus e
um grupo com LIVES exclusivas para alunos no Facebook!

SEGREDOS PARA UMA VIDA LONGA

Conheça o método para viver com muita saúde e energia.