O câncer de mama assombra 10 em cada 10 mulheres. Existe um aumento assustador no número de casos novos. Mas será que estamos no caminho certo?

Será uma longa reflexão sobre o câncer de mama e como pode ser prevenido!

 

Será que estamos realmente prevenindo?

Prevenção seria o ato de se antecipar às consequências de uma ação. No intuito de prevenir seu resultado, corrigindo-o e redirecionando-o por segurança. Tudo que se faz na medicina em relação ao câncer de mama, considerando as campanhas, está voltado a prevenção.

Mas o que a medicina faz para que você tenha acesso à “prevenção” correta?

Apenas diz que é obrigatório que as mulheres aprendam a tocar-se, palpar suas mamas e axilas.

Indica que faça acompanhamento com ginecologista e então comece exames de imagem como ultrassonografias e mamografias. Tudo conforme um protocolo médico que relaciona idade e fatores de risco, como predisposição genética.

Muito bonito. Uma pena que ninguém se dá conta que tudo isso não tem nada de prevenção. O que a medicina e o governo fazem não tem nada de prevenção.

 

Entendendo melhor

A conduta orientada às mulheres, induz a simplesmente esperar aparecer algum problema. Exames e acompanhamento só serão capazes de detectar precocemente se existe um tumor. O que está sendo feito é simplesmente a detecção precoce.

É um absurdo tentar confundir o raciocínio inteligente das pessoas tendo este tipo de abordagem. Chamar isto de prevenção é inconcebível.

Você acha correto que tudo a medicina possa oferecer para as mulheres é esperar aparecer um câncer de mama? Tentar detectar o mais precocemente possível para dar chances maiores de cura?

Precisamos divulgar formas de prevenção, coisas que a mulher possa fazer para realmente evitar a doença. E que sejam possíveis de fazer por não médicos.

 

O Caminho da Epigenética

Estas possibilidades felizmente existem, só infelizmente não atraem a atenção da medicina. Existem formas reais de fazer com que a genética seja expressada ou não.

Existem meios de fazer com que características gênicas ruins não sejam expressadas durante a vida de uma pessoa.

Imaginem uma mulher onde a mãe, avó e irmã tiveram câncer de mama. Médicos indicarão que seja feito um ato “preventivo” de remover cirurgicamente as duas mamas desta mulher. Pelo risco que ela tem de desenvolver um câncer. Medida é absolutamente bruta e arcaica.

Existem exames para verificar na urina as frações de estrogênios circulantes nesta mulher. Existem exames genéticos e suplementos que são comprovadamente capazes de metilar a expressão gênica do câncer de mama. Existem substâncias que podem realmente fazer a prevenção do câncer de mama!

 

O Caminho da Prevenção

Já existem dezenas de trabalhos científicos que demonstraram que algumas substâncias aumentam a chance de câncer de mama e outras diminuem.

Vou escrever somente sobre aquelas que você pode buscar em sua rotina diária sem exames médicos e seu o auxílio de um especialista.

Mas saiba que existem outras formas mais diretas e personalizadas de fazer essa prevenção. Vamos a alguns pontos:

 

Vitamina D3

A Vitamina D3 demonstrou ser fator de proteção, prevenção e também parte do tratamento para o câncer de mama. Tenha em mente que os venenos lá da farmácia são praticamente todos compostos de Vitamina D2, que não adianta em praticamente nada, ok. Tenho diversos posts sobre a Vitamina D disponíveis para pesquisa e prometo disponibilizar mais em breve.

Assista meu vídeo sobre Vitamina D aqui!

 

Indol-3-carbinol

Esta substância é um antioxidante potente e fundamental. Pode ser encontrado nas crucíferas. Alimentos como nabo, couve, couve-flor, couve de Bruxelas, brócolis, repolho, etc.

Ela tem a capacidade de agir diretamente no processo de transformação dos diferentes tipos de estrogênios. Regula o direcionamento para a 2OH Estrona, um tipo menos proliferador em relação ao 16 Alfa OH.

São nomes estranhos, mas o resumo é que esta substância atua na proteção não só da mama, mas de todos os tumores estrogênio-dependentes. Já foi comparada e demonstrou ser absolutamente mais efetiva do que uma medicação extremamente utilizada no pós-câncer. Além de não ser nociva e ser uma droga mais barata.

Esta existe na natureza e não pode ser patenteada por nenhum laboratório farmacêutico. Qualquer farmácia de manipulação pode produzir, os preços são baixos. Consequentemente não existe interesse da indústria que essa informação chegue a todos. Mas de qualquer forma consulte um especialista antes de tomar qualquer suplemento, e aposte numa dieta equilibrada.

 

Parabenos e xenoestrógenos

Estão presentes em muitos produtos de beleza, dos antiperspirantes para axila, até a imensa maioria dos protetores solares comprados prontos. Nos copinhos de plástico fino usados no café e garrafas de plástico onde são vendidas as águas e refrigerantes.

Estas substâncias são liberadas por estes produtos, e a explicação seria longa. Resumindo, procure tomar chás e cafés em xícaras. Estas substâncias são absorvidas pelo corpo e se comportam como estruturas similares aos estrogênios dentro do corpo, levando a um desequilíbrio que pode causar doenças como câncer. É por isso que prefiro protetores solares manipulados.

 

Leite

Acredito que não seja necessário falar sobre a relação do leite com o aumento de diversas doenças, inclusive o câncer de mama. Aconselho que leia, se informe sobre a questão do consumo do leite e como pode afetar sua saúde.

Leia aqui o meu Ebook completo sobre O Mito do Leite

 

Iodo

Iodo é um mineral essencial à saúde e por desinformação e completa ignorância, mal compreendido pela medicina. Deficiência de Iodo, além de ter repercussão direta em deficiência da tireoide.

Deficiência de Iodo causa desordens estruturais nas mamas que podem desenvolver um processo tumoral. Eu suplemento iodo, e a maioria das pessoas deveriam suplementar também, pois sofremos de uma escassez deste mineral.

 

Modulação hormonal bioidêntica

Inúmeros estudos científicos demonstram que hormônios bioidênticos são efetivos na melhoria da qualidade de vida, seguros e ainda fazem prevenção de câncer. Indico que faça uma investigação de seus níveis hormonais para identificar necessidades.

Existem diversas outras maneiras de prevenir, mas cada caso deve ser analisado individualmente. Espero ter ajudado!

 

Aproveite para ler o meu artigo sobre Menopausa e Atividade Física

 

Victor Sorrentino