O que comer à noite: entenda que alimentos evitar e quais consumir

O que comer à noite: entenda que alimentos evitar e quais consumir

O que você escolhe comer à noite pode estar atrapalhando uma função vital do seu organismo.

E talvez você ainda não tenha se dado conta disso.

O período da noite é o momento em que o corpo deve desacelerar e preparar-se para o sono, o repouso reparador.

Sendo assim, tudo aquilo que o indivíduo escolhe ingerir à noite acaba influenciando diretamente este processo tão importante para a manutenção da sua saúde e longevidade.  

Hoje falarei um pouco mais sobre este assunto que levanta tantas dúvidas entre meus leitores e seguidores: afinal, o que devo comer à noite? 

 

O que significa a noite para o ser humano

Graças à nossa biologia e nossas células fotossensíveis, o organismo humano consegue identificar a noite muito facilmente: quando o sol se põe e a escuridão se instala.

Desde os primórdios de nossa existência, fomos Projetados para que fôssemos ativos durante o dia e descansássemos durante a noite.

Enquanto dormimos é possível executar todas as funções fundamentais de reparação, como:

  • A organização das informações captadas durante o dia
  • Destoxificação do que for preciso
  • Produção de hormônios
  • Reparação de danos celulares

Você pode ler mais sobre a Importância do Sono para a manutenção da sua saúde neste post. 

Sendo assim, tudo o que fazemos que possa entrar em conflito com essa “programação” biológica e preparação para o sono é um problema. Incluindo os alimentos que você escolhe ingerir.

Alimentos pesados, com altas cargas glicêmicas (como pães, massas, bolos, pizza, macarrão) gordurosos (fast food, pizzas, hambúrgueres) trarão um trabalho para o seu corpo o qual ele não estava preparado: a digestão!

Ou seja, ao invés de alocar energia e recursos nos processos próprios do sono, seu organismo passará a noite (e muitas vezes boa parte do dia seguinte) digerindo toda essa comida.

Quem já acordou sentindo-se inchado, com náuseas e indisposição após ter comido alimentos pesados na noite anterior sabe bem do que estou falando.

 

O ideal

Bem, quando falamos de nos alimentarmos à noite, o ideal seria realizar a refeição o mais cedo possível ou o mais distante da hora de dormir.

Ao entardecer, por exemplo, seria um bom horário para realizarmos a refeição da noite.

Esta refeição deve ser nutritiva e exercer o papel de saciar: dessa maneira seu corpo não estará  “faminto” ao final da noite, próximo ao horário de descanso, pedindo por alimentos pesados.

Generalizando (pois existem as individualidades de cada caso. Por exemplo, pessoas que treinam à noite), a refeição noturna deve ser low carb (pouco carboidrato), com boas gorduras (do abacate, óleo de coco e azeite extra virgem, por exemplo) e boas fontes de proteína (do ovo, carnes brancas como o peixe).

Gostaria que todos os que me acompanham tenham uma noção básica dos alimentos, para que realmente entendam o que é ter uma alimentação saudável. O entendimento facilita imensamente o sucesso da mudança de hábitos alimentares.

Por isso, recomendo a leitura deste post no qual explico melhor o assunto. 

 

 

Opções saudáveis pensando no amanhã

Comer é uma necessidade do ser humano. Ninguém vive sem se alimentar e ninguém vive BEM se não se alimentar de maneira correta e equilibrada.

Pensando nisso, manter uma alimentação saudável não é necessariamente uma tarefa difícil.

Bem sei que a praticidade e facilidade dos alimentos embutidos, prontos e congelados, os tornam a alternativa preferida de quem tem pouco tempo ou disposição para cozinhar à noite.

Preparei uma lista de opções muito interessantes, práticas, relativamente rápidas, baratas e fáceis. Sinta-se à vontade para incrementá-las segundo sua criatividade (e bom senso!).

 

1. Salada, legumes e verduras, e muitas folhas verdes

Podem ser acompanhadas de algo para temperar, um pouquinho de sal do himalaia, talvez um fiozinho de azeite de oliva extravirgem (não exagere no fio), pode usar também o vinagre de maçã.

Pode adicionar uma proteína. Para os legumes, o ideal é cozinhar no vapor, ou na água controlando bem para não cozinhar demais.

2. Omelete com legumes

Também é uma ótima opção. Um omelete espanhol é muito saudável: misture cebola, tomate, pimentão e um pouco de salsa e terá um delicioso omelete. Pode acrescentar todos os legumes que preferir: cenoura, brócolis, vagem, quanto mais melhor.

Acrescentar atum no omelete também é uma alternativa.

3. Kibe de forno

Escolha uma carne magra, moída, e substitua o trigo para kibe pela quinoa, com cebola, hortelã e pimenta, existem boas receitas na rede, é uma ótima opção para a noite.

4. Filé de peixe grelhado ou assado

O salmão é uma boa opção também, pois é leve e muito saudável por conter ômega 3.

5. Frango grelhado

Fonte de proteína, ajuda a definir os músculos, entre 120 e 150g de frango grelhado com um acompanhamento que pode ser legume ou verdura.

6. Crepioca

Bem fina recheada com frango, como se fosse uma panqueca: duas unidades formam uma refeição equilibrada, mas para o recheio aposte num molho de tomate caseiro, sem NENHUM componente industrializado, nada de caldos ou extratos, por favor, apenas tomate, cebola, sal, e ervas a gosto.

7. Sopas de legumes

Uma ótima opção, a rede também está lotada de receitas como creme de brócolis com aipo, creme de moranga com cenoura, até um caldo verde vai muito bem. Mas não se esqueça: sem caldos de jeito nenhum prontos, sem nada industrializado.

 

Te convido a assistir meu vídeo falando sobre este assunto, disponível em meu canal do Youtube e também abaixo.

Posto vídeos novos todas as semanas falando sobre os temas variados relacionados à saúde, prevenção, Medicina Integrativa e longevidade. Inscreva-se aqui.

 

 

Espero que tenha gostado!

 

 

Victor Sorrentino

Conheça o método para viver com muita saúde e energia.