Acrilamida: conheça os perigos dessa substância presente nos tostados

Acrilamida: conheça os perigos dessa substância presente nos tostados

Você sabe o que é acrilamida?

Entendo que esse assunto seja pouco difundido entre as pessoas, que tomaram os óleos como vilões da saúde devido à alta propaganda do quanto frituras trazem malefícios.

Infelizmente, não basta descartar a imersão aos óleos para garantir que o alimento está livre de substâncias tóxicas à nossa saúde.

Na realidade, os alimentos quando muito bem passados trazem altas concentrações da acrilamida. Para saber o que é acrilamida, como essa substância é formada em nossos alimentos e quais os prejuízos à saúde, continue até o final.

O que é acrilamida?

Chamamos de acrilamida uma substância presente em alimentos cozidos, fritos ou tostados a temperaturas acima de 120ºC

É comum que esses alimentos mudem a sua consistência e cor, ficando dourados e crocantes, como é o caso do pão na chapa, das batatas fritas, entre outros ricos em amidos. As alterações no aspecto do alimento são resultado da exposição desses açúcares e aminoácidos às altas temperaturas.

Sim, exatamente: a casquinha crocante da fritura e o torrado da carne bem passada podem ser deliciosos para alguns paladares, porém, nada interessantes do ponto de vista nutricional.

Por isso, o simples fato de assar em forno ou tosar o alimento na airfryer não elimina todos os malefícios à saúde.

Além disso, também está presente em alimentos industrializados como batatas chips, salgadinhos, biscoitos doces e salgados. Um motivo a mais para evitar esses alimentos.

Os riscos da acrilamida

A acrilamida foi classificada como cancerígena em 1990 e não faltaram estudos para comprovar os seus malefícios.

Quadros de alterações neurológicas, alterações nervosas e cânceres de mama e na região ocular foram relacionadas à ingestão da acrilamida em indivíduos monitorados. A maior parte desses voluntários contava com concentrações de 0,2 mg/kg de peso corporal por dia.

No entanto, como estamos falando de uma substância que provoca câncer em seres humanos, o ideal é que nenhuma quantidade seja consumida.

A própria Agência Nacional de Vigilância Sanitária – ANVISA recomenda que não existem níveis seguros para ingerir a acrilamida, afinal, sendo carcinogênica para animais, também tende a ser em seres humanos.

Como evitar esse consumo

Vivemos em uma rotina em que o consumo da comida de verdade parece cada vez mais escasso e até dificultado. No entanto, apenas evitar industrializados seria um grande passo para diminuir muito a ingestão desse elemento tóxico a saúde.

Outros meios de evitar a acrilamida no dia a dia são:

  • Nunca deixar que os alimentos escureçam no cozimento;
  • Sempre que possível, cozinhar a vapor;
  • Quando cozinhar, use o mínimo de água e cozinhe por menos tempo;
  • Quando optar pelas frituras, prefira fazer em casa;
  • Reduza a formação da acrilamida na batata frita em 75% deixando de molho na água com vinagre (proporção de 1:3).

A culinária é um dos prazeres da vida, sem dúvidas, e é absolutamente possível alcançar uma vida saudável e desfrutar de certos alimentos desde que sejam exceções à uma rotina equilibrada.

Espero que este artigo te auxilie a entender mais sobre o que é acrilamida e seus malefícios à saúde.

Quer mais saúde e energia? Assista a minha aula gratuita

A aula aberta Depressão e Falta de Energia já está disponível para você!

A depressão é o mal do século, porém, suas causas não estão apenas nos fatores psicológicos como também nos processos metabólicos que são resultados do estilo de vida.

Explico sobre como nossos hábitos interferem em nosso bem-estar nessa aula 100% gratuita. Basta clicar para acessar: Aula gratuita sobre Depressão e Falta de Energia.

Até a próxima!

Dr. Victor Sorrentino

Conheça o método para viver com muita saúde e energia.