Doença de Crohn: saiba mais sobre essa doença

Doença de Crohn: saiba mais sobre essa doença

A doença de Crohn é uma doença gastrointestinal séria desenvolvida nos intestinos e que têm como característica afetar todo trato digestório, sendo considerada um quadro inflamatório preocupante e extremamente limitante.

Essa doença foi descrita em 1932, por Burril B. Crohn, juntamente com outros dois autores. Desde então, vem sendo chamada de doença de Crohn.

Quais são os sintomas?

Entre os principais sintomas, podemos destacar:

  • Cólicas abdominais;
  • Diarréia,
  • Eventual febre;
  • Sangramento no reto;
  • Perda do apetite;
  • Perda de peso repentina.

A intensidade destes sintomas varia de acordo com o organismo de cada paciente. É importante afirmar que pode atingir todo tipo de pessoas, das sedentárias até aquelas que vivem uma rotina bem agitada.

A maior incidência acontece nos intestinos: no delgado, mais precisamente na parte do íleo, e no intestino grosso, na parte do cólon.

Mas, pode sim aparecer localizada em qualquer outra parte do sistema gastrointestinal, em forma de queimação, aftas, etc…

É verdade que pode parecer com colite?

Sim, é verdade.

O comportamento da doença de Crohn é bem parecido com o de outra doença inflamatória intestinal chamada colite ulcerativa. Isso que leva a uma certa dificuldade de diferenciar os dois quadros.

A grande diferença é que na colite, a área afetada é apenas a mucosa mais superficial do cólon e de modo contínuo, enquanto a doença de Crohn afeta todas as camadas, mas podem ser encontrados segmentos saudáveis no meio dos segmentos com inflamação, além da localização específica nas lesões em cada caso.

O diagnóstico

Diagnóstico deve ser feito por gastroenterologista e proctologista, e é muito importante.

O stress pode ser apontado como uma das causas desta doença, porém sua origem ainda é desconhecida. Existem tratamentos que podem controlar o quadro e os desconfortos causados pelos sintomas e levar à remissão dos quadros.

Mas fundamentalmente, ou a pessoa afetada muda seu estilo de vida, e principalmente o alimentar através da Nutrição Funcional, eliminando além dos alimentos inflamatórios como farinha de trigo, leite, açúcar, bem como também os especificamente alergênicos conforme individualidade de cada pessoa.

Desta forma, a nutrição sozinha consegue atenuar e pode até levar à remissão sem necessidade de medicamentos, que são “fortes” mas necessários quando indicados.

Além disso, também podemos recomendar:

  • Evitar o tabagismo;
  • Prática de atividade física mediante orientação;
  • Controle do peso;

E as terapias alternativas podem auxiliar também em muito nestes quadros através do auxílio ao gerenciamento do estresse.

Espero ter explicado neste artigo o que é a doença de Crohn.

Assista minha aula gratuita sobre depressão e falta de energia

A depressão está se tornando epidêmica – especialmente em nosso país. Para se ter uma ideia, o Brasil é considerado o país mais ansioso e estressado da América Latina.

Segundo a Organização Mundial da Saúde (OMS), nos últimos dez anos o número de pessoas com depressão aumentou 18,4%*, representando cerca de 322 milhões de pessoas.

Mas o Transtorno Depressivo envolve mecanismos cada vez mais abrangentes – não se trata apenas de uma patologia “mental”, mas sim fisiológica. Hormônios, alimentação, estilo de vida…todos esses fatores possuem influência no quadro.

Quer compreender melhor a correlação? Assista à minha aula 100% gratuita sobre Depressão e Falta de Energia: 

Conheça o método para viver com muita saúde e energia.