Você conhece o perigo dos analgésicos?

Você conhece o perigo dos analgésicos?

Ainda é pouco discutida a questão do perigo dos analgésicos. Quantos desses medicamentos você toma todos os dias? O acesso fácil a uma cartela de analgésicos faz que boa parte das pessoas seja exposta com bastante frequência a tais substâncias.

Eu gosto de deixar claro que não sou contra medicamentos. O avanço da ciência e da tecnologia deve servir para remediar algum sintoma em curto prazo, enquanto a causa mais profunda é tratada.

Infelizmente, o que vemos é o silenciamento dos sintomas a longo prazo. Além do paciente estar enganado em relação à cura da sua doença, provavelmente está provocando novos problemas em seu organismo.

Entenda mais sobre o perigo dos analgésicos lendo este artigo até o final.

O problema dos analgésicos

Esses medicamentos são recebidos como algo estranho pelo nosso organismo, tal como seria um extraterrestre para nós. Afinal, trata-se de uma substância que não existe na natureza.

Então, quando ficamos expostos aos analgésicos por um longo prazo, logo seremos obrigados a lidar com os efeitos colaterais trazidos por eles. E para isso, qual vai ser a recomendação? Outro medicamento.

Assim, não é difícil entrar em um efeito dominó de medicamentos, adotando um para lidar com os efeitos colaterais dos outros. É por isso que tantas pessoas contam com verdadeiras farmácias em casa. Quem não tem a sua caixinha de medicamentos sempre cheia?

Os sistemas mais prejudicados pelo uso indiscriminado de analgésicos são o digestório e o hepático, já que ficam sobrecarregados de tanto metabolizar tais substâncias estranhas. No entanto, os efeitos colaterais podem surgir em qualquer parte do organismo e até mesmo prejudicar órgãos como os rins e o coração.

Além disso, é comum que os analgésicos percam o efeito com o passar do tempo. Apesar de no início o corpo estranhar a substância, quando é administrada com certa frequência,

Leia também: Alimentação ou suplementação: o que é melhor?

Como fugir do perigo dos analgésicos?

Para romper o ciclo da automedicação, é preciso rever os hábitos. Não importa se você está tratando de doenças físicas ou mentais. A medicação sozinha não dá conta de curar esses males. Corrigir a alimentação e inserir a prática de exercícios físicos é fundamental para quem deseja uma vida longa e saudável.

Ao consultar um médico, converse com ele para que a solução esteja focada mais na causa do problema do que nos sintomas que surgem a partir dele. Somente assim você garante saúde de verdade.

É muito bom vê-lo em meu blog. Este é um claro sinal de que está realmente preocupado em viver mais e melhor. Ao acompanhar os conteúdos que publico aqui, você já está dando importantes passos no sentido de garantir uma vida longa e com mais qualidade.

Espero ter esclarecido sobre o perigo dos analgésicos. Para saber mais, assista ao meu vídeo abaixo e aproveite para se inscrever em meu canal do YouTube.

Para saber:

Como envelhecer sem engordar, sem adoecer e sem perder a memória
Como emagrecer com saúde e manter-se magro definitivamente
Como mudar hábitos que são tóxicos a sua saúde
Como acordar todos os dias com energia e disposição
Como se livrar de remédios que mais intoxicam do que curam
Como manter a libido em todas as idades

Conheça o meu curso on-line com mais de 80 aulas, 3 cursos bônus e
um grupo com LIVES exclusivas para alunos no Facebook!

SEGREDOS PARA UMA VIDA LONGA

Acesse mais informações no site do curso:

Segredos para uma vida longa


Conheça o método para viver com muita saúde e energia.