Por que envelhecemos? A importância dos bons hábitos
por que envelhecemos

Por que envelhecemos? A importância dos bons hábitos

Você já se perguntou por que envelhecemos? Apesar de se tratar de um processo natural consequente à passagem do tempo, são diversas as variáveis que tem influência sobre nossa saúde e aparência. Portanto, cabe uma reflexão sobre nosso estilo de vida.

Um estudo publicado pela revista científica Proceedings of the National Academy of Sciences, da Nova Zelândia, mostra que 80% dos fatores responsáveis pelo envelhecimento não são genéticos.

Cerca de 1000 pessoas nascidas entre 1972 e 1973 daquele país foram estudadas e, apesar de algumas delas apresentarem predisposição biológica para aparentarem alguns anos a mais ou menos que a idade original, há muitos elementos externos que influenciam diretamente no envelhecimento.

Contudo, o que interessa não é apenas por que envelhecemos, mas também a maneira como envelhecemos. A qualidade de vida na terceira idade, tão importante quanto a longevidade, é uma conquista de quem aprendeu a cuidar da saúde desde cedo.

Hoje, vamos falar sobre o que pode ser feito hoje para garantir o bem-estar durante muitas décadas de vida.

Fatores responsáveis pelo envelhecimento

Não é novidade que o nosso estilo de vida conduz a um envelhecimento precoce e repleto de doenças crônicas. Entre as variáveis externas identificadas pelo estudo neozelandês que mais aceleram o processo de envelhecimento são:

  • Tabagismo;
  • Estresse;
  • Poluição urbana;
  • Baixo consumo de água;
  • Exposição ao sol sem proteção;
  • Má qualidade do sono;
  • Sedentarismo;
  • Falta de hidratante;
  • Alimentação desequilibrada.

Todas essas .

Veja também: Como manter seu cérebro jovem

Doenças crônicas

Mais do que viver muitos anos, o ideal seria que todos refletissem sobre como envelhecer mais saudável. Não é por que a expectativa de vida aumenta que estamos vivendo bem.

Conforme dados do Instituto Brasileiro de Geografia e Logística – IBGE, quase 40% dos brasileiros apresentam no mínimo uma doença crônica. A estimativa é que o número seja ainda maior devido a quantidade de pessoas que jamais se submetem a exames.

As mais comuns delas em nosso país são:

  • Hipertensão;
  • Diabetes;
  • Colesterol alto;
  • Asma;
  • Problemas na coluna;
  • Depressão;
  • Insuficiência renal;
  • Câncer.

As doenças acima listadas, juntas, correspondem a 70% das mortes no país. Muitas pessoas constroem um conceito de que as doenças crônicas por serem tratáveis são menos difíceis, e essa conclusão é errada.

Por que envelhecemos?

Sem cura, as doenças crônicas exigem acompanhamento médico por toda a vida e prejudicam muito o desempenho do paciente em seu cotidiano.

No caso de diabetes, o mesmo estudo do IBGE mostra que 13,4% dos portadores da doença já precisaram ser internados em decorrência do problema e 7% sofrem severas limitações.

Os problemas crônicos de coluna atingem 18,5% dos brasileiros, sendo que 16,4% relataram para a pesquisa que a doença limita o cotidiano de maneira intensa. Esta é a segunda maior doença crônica do Brasil em número de pessoas, perdendo apenas para a hipertensão que afeta 21,4% das pessoas com 18 anos ou mais de idade.

Enquanto isso, a depressão é a maior causa de afastamentos profissionais em todo o mundo, retirando dos postos de trabalho pelo menos 75 mil pessoas em 2016. Até 2020, a tendência é que seja a doença mais incapacitante do mundo.

Todas essas doenças podem e devem ser evitadas com hábitos de vida mais saudáveis. Reflita!

Espero que você tenha entendido por que envelhecemos.

Como você imagina sua velhice?

Será que se imagina rodeado pela família, aproveitando bons momentos e os frutos de uma vida de trabalho duro com tranquilidade e harmonia?

Ou pode ser que se imagine realizando tudo aquilo que, por conta de uma rotina corrida e afazeres, não teve tempo?

Uma viagem dos sonhos, talvez. Imagina-se voltando aos estudos? Aprendendo um novo hobby, passatempo ou esporte?

Certamente ninguém gosta de imaginar a própria velhice deitado em uma cama, com dificuldades de se movimentar, perdendo a própria liberdade, dependendo de um coquetel interminável de remédios, esquecendo o nome de entes queridos, esquecendo de sua própria história…

Infelizmente esse foi e continuará sendo o futuro de muitas pessoas. E é exatamente por isso que associamos a velhice à uma penitência!!

Perceba que, enquanto ninguém pense em sua velhice debilitada, todos têm muito medo de chegar aos 60,70 e 80!! E mesmo assim, nada fazem para evitar as mazelas eminentes.

Meu propósito, desde que descobri a Medicina Preventiva, foi fazer com que o maior número de pessoas também pudesse se ver livre desse medo.

Quero que você viva mais… e bem! Que entenda que envelhecer é um privilégio e que pode se tornar uma das mais belas fases de sua vida.

Dr. Lair Ribeiro, profissional e indivíduo que admiro profundamente, já decretou diversas vezes “Morrer jovem, o mais tarde possível, é o grande segredo da vida!!”.

Se me permitir, quero mostrar o caminho.

Reuni todos os meus anos de estudos e práticas da Medicina Integrativa e Preventiva em um curso didático, de fácil compreensão e repleto de conhecimentos preciosos:

  • Como envelhecer sem engordar, sem adoecer e sem perder a memória
  • Emagrecer com saúde e manter-se magro definitivamente
  • Como mudar hábitos que são tóxicos a sua saúde
  • Como acordar todos os dias com muita energia e disposição
  • Como se livrar de remédios que mais intoxicam do que curam
  • Como manter a libido em todas as idades

Torne-se meu aluno virtual acessando o link abaixo. Reescreva sua história a partir de hoje.

Quero envelhecer com saúde!  

 

Espero que tenha aproveitado a leitura.

Victor Sorrentino 

Conheça o método para viver com muita saúde e energia.