Principais fatores do envelhecimento não são genéticos, aponta estudo

Principais fatores do envelhecimento não são genéticos, aponta estudo

Você sabia que a maior parte dos fatores do envelhecimento não são genéticos?

Quando falo em envelhecer, não estou tratando apenas sobre a aparência. O envelhecimento é principalmente sobre aquilo que não é visível.

As rugas, a sensação de fraqueza e a perda de disposição são apenas consequências dos desgastes do organismo e dos declínios hormonais vindos com a idade. Mas, você sabia que é possível preservar o organismo com bons hábitos?

Todos sabemos quais são esses hábitos de vida: exercícios físicos, boa alimentação, boas noites de sono e tempo para lazer são alguns deles.

Mas, você sabe quais os principais hábitos que levam ao envelhecimento? Continue até o final para saber.

O estudo

O estudo publicado pela revista científica Proceedings of the National Academy of Sciences foi realizado com 954 pessoas da Nova Zelândia. Todos os adultos, nascidos em 1972 e 1973, portanto, com a mesma idade, foram acompanhados pela ciência desde que eram bebês.

A equipe de pesquisadores comparou como envelheciam ao longo de 12 anos, diante de 18 marcadores biológicos capazes de avaliar a deterioração dos órgãos e dos sistemas ao longo dos anos.

Os resultados foram surpreendentes. Embora ao final do estudo a idade cronológica de todos os participantes fosse de 38 anos, as idades biológicas calculadas pelos cientistas variavam entre 28 e 61 anos.

O estudo mostrou que os indivíduos de envelhecimento mais rápido apresentavam a saúde física e mental algumas décadas antes. Além disso, contavam com piores indicadores cardiovasculares, metabólicos, renais, imunológicos, pulmonares e de deterioração de DNA.

Os indivíduos identificados com idade metabólica mais avançada também eram apontados com aparência mais velha.

No fim da publicação, ficou registrado que boa parte do processo de envelhecimento pode ser prevenido.

Leia também: Entenda a relação entre genética e doenças

Como frear o declínio do organismo?

A idade cronológica é apenas um fator de probabilidade para as disfunções decorrentes do envelhecimento. No entanto, de acordo com a pesquisa, o envelhecimento é personalizado e, quanto antes assumimos o controle desse processo, antes podemos retardar.

O envelhecimento não pode ser parado. Porém, pode ser freado ou acelerado de acordo com os nossos hábitos. A genética dita apenas 25% de como vamos envelhecer. Todo o restante é definido pelo nosso estilo de vida.

O ambiente que você convive, a comida no seu prato, as pessoas à sua volta e até o seu padrão de sono definem o seu envelhecimento.

Alguns fatores costumam acelerar esse processo e você deve passar longe ou evitar sempre que possível:

  • Tabagismo;
  • Contato com a poluição;
  • Sono de má qualidade;
  • Sedentarismo;
  • Alimentação rica em açúcares e pobre em nutrientes;
  • Estresse;
  • Pouca ingestão de água.

Eu espero que este artigo revele a você como os principais fatores do envelhecimento não são genéticos. Cada vez mais estudos evoluem e convergem para tais resultados.

Um fato é certo: quanto antes você freia os sinais de envelhecimento, adotando bons hábitos de vida, joga para mais longe os impactos em sua saúde física e mental.

Mesmo que hoje você tenha uma vida corrida…

Eu ensino como viver com mais saúde e qualidade de vida em meu Curso Segredos Para Uma Vida Longa. Para saber mais, clique no link abaixo:

Curso Segredos Para Uma Vida Longa

Conheça o método para viver com muita saúde e energia.

Próximo postRead more articles