Trombose e pílula anticoncepcional: entenda a relação de risco

Trombose e pílula anticoncepcional: entenda a relação de risco

A relação entre trombose e pílula anticoncepcional é cada vez mais conhecida entre as mulheres. Infelizmente, esse assunto ganhou repercussão diante de diversos casos de mulheres que foram internadas ou chegaram a perder a vida pelo uso contínuo dos anticoncepcionais.

Você pode saber mais sobre esses casos ao entrar em grupos e comunidades de mulheres que tratam o uso de antinconcepcionais. Recomendo mesmo às minhas pacientes que façam isso a fim de manterem-se informadas.

Resolvi escrever esse artigo para abordar a questão entre trombose e pílula anticoncepcional, bem como alertar sobre os riscos. Continue até o final do texto para saber mais.

Os efeitos do anticoncepcional na circulação

A pílula anticoncepcional leva para dentro do organismo da mulher hormônios sintéticos que simulam progesterona e estrogênio. Para que o óvulo não seja liberado para fecundação, esses hormônios “enganam” o cérebro e, assim, o ovário fica inativo.

São exatamente esses hormônios que estimulam a formação de coágulos. Quanto mais o sangue coagula, maior o risco de uma veia ser obstruída. É aí que ocorre a trombose venosa profunda.

Esse problema costuma aparecer principalmente nas pernas. Quando o coágulo formado solta-se, pode chegar aos pulmões e causar uma embolia pulmonar. Em casos mais graves, os coágulos atingem artérias, o que pode ocasionar em AVC ou infarto do miocárdio.

Isso significa que, ao usar o anticoncepcional, todas as mulheres passam a correr esse risco? Nem sempre, mas é preciso uma avaliação individual para definir se sim ou não.

Leia também: Anticoncepcional e libido feminina: existe alguma influência?

Perfis de risco para a trombose

Existem mulheres que contam com fatores de risco para desenvolver a trombose. Para estas, principalmente, o contraceptivo hormonal não deve ser recomendado.

Um dos perfis de risco é a mulher com predisposição genética para a doença. Quando outras pessoas da família já sofreram com a trombose, o anticoncepcional pode potencializar a doença. O grande problema é quando, apesar de nenhuma outra pessoa na família sofrer com trombose, a condição genética favorece a formação da doença.

É por isso que é tão importante fazer um exame de sangue antes da prescrição da pílula anticoncepcional. É por meio dele que a paciente descobre se conta com tendência ou não.

Mulheres fumantes também não devem usar o anticoncepcional, afinal, o cigarro já eleva muito as chances de uma trombose e, em conjunto com a pílula, atuam em sinergia para formar essa doença.

Mulheres obesas, com problemas circulatórios, sedentárias e/ou que passem muito tempo sentadas também devem recorrer a algum método anticoncepcional que não seja o hormonal.

Como prevenir a trombose?

Eu oriento às minhas pacientes, independente do motivo pelo qual recorrem à pílula, que busquem alternativas sem hormônios.

Preservativos masculino ou feminino, DIU de cobre e diafragma são alguns métodos. No entanto, caso seja de fato necessário manter a pílula, os cuidados devem ser redobrados.

Um estilo de vida saudável, com prática de exercícios físicos, boa alimentação e livre do tabagismo, é o mais recomendável. Todas essas práticas auxiliam a manter o peso ideal e favorecem a circulação do sangue.

Eu espero ter esclarecido a relação entre trombose e pílula anticoncepcional. Para saber mais, assista ao vídeo abaixo e aproveite para se inscrever em meu canal do YouTube.

Para saber:


Como envelhecer sem engordar, sem adoecer e sem perder a memória;
Como emagrecer com saúde e manter-se magro definitivamente;
Como mudar hábitos que são tóxicos a sua saúde;
Como acordar todos os dias com energia e disposição;
Como se livrar de remédios que mais intoxicam do que curam;
Como manter a libido em todas as idades;

Conheça o meu curso on-line com mais de 80 aulas, 3 cursos bônus e um grupo com LIVES exclusivas para alunos no Facebook!

SEGREDOS PARA UMA VIDA LONGA

Acesse mais informações no site do curso:

Segredos para uma vida longa

Conheça o método para viver com muita saúde e energia.